Região de 220 mil pessoas em SP tem falta crônica de remédios em postos de saúde

Publicado por iRadio em Brasil

Publicado em 04 de abril, 2015 | Nenhum Comentário

Anderson Passos

Problemas na região de São Mateus, zona leste da cidade, são persistentes desde o começo do ano

Embora o problema seja tratado como pontual pela Prefeitura de São Paulo, que afirma regularizar os estoques de medicamentos a cada 15 dias nas farmácias das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município, a região de São Mateus, na zona leste, convive com a falta crônica de medicamentos. 

Leia mais: UBS da zona sul de São Paulo convive com falta de medicamentos

Secretaria de Saúde de SP diz que remédios em falta serão repostos em fevereiro

A reportagem do iG fez duas visitas ao local onde vivem aproximadamente 220 mil pessoas. A mais recente ocorreu nesta quarta-feira (2) e a anterior ocorreu no dia 4 de março.

Na primeira unidade visitada, a UBS Jardim Colonial, estavam em falta Albendazol (mastigável 400mg), Carbonato de Cálcio (500mg), Cefalexina (comprimido 500mg), Cloridato de Clindamicina; Dimenidrinato + Cloridato de Piridoxina (Vitamina B6) – solução oral gotas 25mg/ml, Metformina 500mg; Cloridato de Metrocopramida (comprimido 10mg)Cloridato de Piridoxina (comprimido 40mg), Risperidona (comprimido 2mg) e Sertralina (comprimido 50mg).

Na UBS Parque São Rafael também estavam em falta Albendazol (mastigável 400mg), Albendazol (suspensão oral 40mg), Carbonato de Cálcio (500mg), Cetoconazol (creme 20mg/g 2% bisnaga, Cefalexina (comprimido 500mg), Cloridato de Clindamicina; Dimenidrinato + Cloridato de Piridoxina (Vitamina B6) – solução oral gotas 25mg/ml, Cloridato de Metrocopramida (comprimido 10mg)Cloridato de Piridoxina (comprimido 40mg), Risperidona e Sertralina (comprimido 50mg).

“A Risperidona chegou há três dias”, informou uma servidora sob anonimato. O estoque era de 600 comprimidos. Mas como esse medicamento é de uso contínuo por pacientes psiquiátricos, ele esgota rápido porque o paciente precisa do estoque para um mês de uso”, explicou.   

Também visitada nesta quarta-feira, a UBS Jardim 9 de Julho não tinha em estoque Carbonato de Cálcio (500mg), Cefalexina (comprimido 500mg), Cloridato de Clindamicina, Dimenidrinato + Cloridato de Piridoxina (Vitamina B6) – solução oral gotas 25mg/ml, Metformina 500mg; Cloridato de Metrocopramida (comprimido 10mg), Risperidona (comprimido 2mg) e Sertralina (comprimido 50mg)

Na UBS São Mateus I, os funcionários se recusaram a informar se havia ou não falta de remédios. Em março passado, não foi diferente. Na primeira visita, a usuária Diva Maria Ferreira, de 57 anos, relatou que não encontrou Metoclopramida (conhecido como Plasil, empregado no combate a náuseas e vômitos) e Escopolamina (conhecido como Buscopan e que trata cólicas e úlceras). Ouviu da atendente que não havia previsão para a reposição.

Já na UBS do Parque São Rafael, houve a informação de que os estoques foram atualizados na segunda-feira (9), mas que ainda persistia a falta de alguns medicamentos como Albendazol – comprimido mastigável 400mg, Cefalexina – comprimido 500mg, Clindamicina cloridato – cápsula 300mg, Dimenidrinato, Piridoxina, cloridato (vit B6) – solução oral gostas 25mg/ml + 5mg/ml frasco, Hidrocorotiazida – comprimido 25mg, Hipoclorito de Sódio – solução 2,5% de cloro ativo (25mg/ml) frasco, Metoclopramida, cloridato comprimido 10mg, Risperidona – comprimido 2mg e Sertralina – comprimido 50mg.

Lista

Segundo relatório produzido pelo Conselho Gestor de Supervisão de São Mateus e apresentado no último dia 4 de março, a falta dos medicamentos na região era classificada como “permanente”.  Na época, constavam da lista: 

Albendazol – comprimido mastigável 400mg

Albendazol – suspensão oral 40mg 

Carbonato de Cálcio – comprimido 500mg

Cefalexina – comprimido 500mg

Cetoconazol – creme 20mg/g (2%) bisnaga

Clindamicina cloridato – cápsula 300mg

Clonezapam – comprimido 2mg

Dimenidrinato - solução oral gotas 25mg/ml

Piridoxina, cloridato (vit B6) – 5mg/ml frasco

Hidroclorotiazida – comprimido 25mg

Hipoclorito de Sódio – solução 2,5% de cloro ativo (25mg/ml) frasco

Metformina 500mg – cloridato (Vit B6) comprimigo 40mg

Metoclopramida, cloridato comprimido 10mg

Piridoxina – cloridato (vit B6) comprimido 40mg

Risperidona – comprimido 2mg

Sertralina – comprimido 50mg

Os remédios

O Albendazol – comprimido mastigável 400mg – e Albendazol – suspensão oral 40mg – são medicamentos utilizados para o combate de infecções intestinais. Já o Carbonato de Cálcio é usado no combate e prevenção a osteoporose. Cefalexina é um antibiótico que combate infecções como amigdalite, sinusite, faringite e otite.

A pomada Cetoconazol é recomendada no combate a infecções do órgão reprodutor feminino, assim como o antibiótico Clindamicina. O Clonazepam, popularmente conhecido como Rivotril, é um medicamento ansiolítico da família dos benzodiazepíricos.

Dimenidrinato e o Cloridato de Piridoxina são usados para prevenir náuseas e vômitos em gestantes, enquanto a Enoxaparina Sódica combate tromboses que podem ocorrer após cirurgias.

A Hidroclorotiazida é um diurético recomendado a pacientes que sofrem de hipertensão, enquanto o Hipoclorito de Sódio é aplicado como anti-séptico. O Metformina é sugerido para controlar o açúcar no sangue de pacientes diabéticos do tipo 2. Metoclopramida, também conhecido pelo nome de Plasil, combate distúrbios estomacais e da flora intestinal.

A Piridoxina ou Vitamina B6 combate a anemia e Risperidona é recomendada a pacientes psiquiátricos na prevenção de surtos psicóticos. Por fim, a Sertralina é sugerida para pacientes depressivos. 

Palavra da Prefeitura

A Prefeitura de São Paulo, via Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi consultada para se posicionar sobre o assunto tanto os problemas de estoque da rede verificados em março quando os que ocorrem agora. No entanto, até o fechamento desta, ainda não havia se manifestado. 




* Este texto foi retirado do site Brasil: últimas notícias – Último Segundo – iG e pode ser encontrado em http://ift.tt/1GTCieJ

Compartilhe

Sobre iRadio

O som da sua vida! Uma webrádio online 24 horas por dia, desde 2003! Programação jovem e variada, com o melhor da música dos últimos 10 anos.

Ver outros posts de iRadio

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Região de 220 mil pessoas em SP tem falta crônica de remédios em postos de saúde
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário