Suspeito de estupro em cabine de estação do metrô é ex-funcionário

Publicado por iRadio em Brasil

Publicado em 07 de abril, 2015 | Nenhum Comentário

Ana Flávia Oliveira

Jovem de 18 anos foi atacada quando deixava a cabine de recarga de Bilhete Único onde trabalhava; suspeito confessou

O garçom Guilherme Lucas Alves dos Santos Rodrigues, suspeito de ter estuprado uma funcionária dentro de uma cabine de recarga do bilhete único, é ex-funcionário da empresa que presta o serviço.

De acordo com a polícia, o jovem de 22 anos foi demitido da Prodata Mobility em julho do ano passado após ter exercido a função de atendente por três meses. A polícia acredita que as informações que ele tinha serviram de base para tentativa de assalto ao cofre que ficava na cabine, intenção inicial dos criminosos.

O crime aconteceu na última quinta-feira (2), por volta das 23h30. Quando a funcionária saía da cabine, na estação República, foi rendida por Rodrigues, que a amarrou e a estuprou. Ele foi preso na madrugada desta terça-feira (7) na Cohab Juscelino, na zona leste de São Paulo.

Leia mais:

Polícia prende suspeito de estuprar funcionária na estação República do Metrô
Após estupro no Metrô, sindicato aponta falta de segurança no sistema

De acordo com a polícia, Rodrigues confessou a intenção de roubar o cofre da cabine, mas nega o estupro. “Estuprador sempre tenta jogar para a vitima, dizer que foi consensual para tentar uma pena menor”, disse Osvaldo Nico Gonçalves, delegado titular da Delegacia do Metropolitano (Delpom). O criminoso foi reconhecido pela vitima, que voltou a confirmar o estupro, de acordo com o delegado. “Ela foi firme no reconhecimento”. 

“Ele tinha conhecimento porque já trabalhou na empresa. Tem uns códigos que são anotados na planilha conforme se faz a validação do bilhete. Quando ele viu a prancheta, falou que tinha mais de R$ 30 mil. Ele sabia o que estava fazendo”, disse Nico Gonçalves.

Identificação

Imagens do circuito interno do Metrô ajudaram na identificação e prisão de Rodrigues, que nao tem passagem pela polícia. “Nós saimos de uma imagem que tínhamos do saguão até a identificação dos dois autores”, disse Nico Gonçalves. Nas imagens, é possivel ver Rodrigues caminhando ao lado de um homem identificado como Rafael Gonçalves de Lima, de 24 anos, que está foragido.

Os dois homens carregam um carrinho, que, segundo a polícia, seria usado para transportar o cofre da cabine. De acordo com o delegado, eles esperaram cerca de 15 minutos até que a vitima abrisse a porta do quiosque e fosse rendida por Rodrigues.

Vitima estava cobrindo folga

De acordo com informações da polícia, a funcionária de 18 anos que foi estuprada por Rodrigues está há tres meses na empresa e desempenha a função de folguista, cobrindo as folgas de outras atendentes.

Era a primeira vez que ela trabalhava na estação República. A responsável pela cabine estava de folga no dia do crime e prestou depoimento nesta terça. A participação dela no crime foi descartada.

A polícia ainda procura por duas pessoas que seriam as responsáveis pelo transporte do cofre. Elas aguardavam os criminosos em dois carros do lado de fora da estação.




* Este texto foi retirado do site Brasil: últimas notícias – Último Segundo – iG e pode ser encontrado em http://ift.tt/1y1Qtg5

Compartilhe

Sobre iRadio

O som da sua vida! Uma webrádio online 24 horas por dia, desde 2003! Programação jovem e variada, com o melhor da música dos últimos 10 anos.

Ver outros posts de iRadio

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Suspeito de estupro em cabine de estação do metrô é ex-funcionário
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário