Brasileiro de “Game of Thrones” diz que até ele odeia seu personagem

Publicado por Marcos Monges em Entretenimento

gamethrone2

Publicado em 28 de maio, 2014 | Nenhum Comentário

Intérprete de Robin Arryn na série “Game of Thrones”, o ator brasileiro Lino Facioli, de 13 anos, está de volta como o filho de Lysa Arryn e único herdeiro da Casa Tully na quarta e atual temporada da atração. Em entrevista ao UOL, por telefone, o garoto comentou a nova fase de seu personagem e também falou sobre como foi atuar em sua primeira produção nacional, o filme “O Menino no Espelho”, que estreia dia 19 de junho.

Nascido em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, Lino mora em Londres, Inglaterra, com os pais, também brasileiros, desde os 4 anos de idade. “Sempre falei português em casa, só falo inglês com os amigos”, contou ele, que começou a atuar aos 7 anos e já tem no currículo o longa “O Pior Trabalho do Mundo”, com Russel Brand e Jonah Hill.

Logo em sua estreia em “Game of Thrones”, Lino participou de uma polêmica cena em que Robin Arryn, já crescido, é amamentado pela mãe Lysa, interpretada pela atriz Katie Dickie. A sequência da primeira temporada, exibida em 2011, foi gravada com uma prótese de silicone imitando um seio, e Lino usou maquiagem branca para fazer o “bigodinho de leite”. Para o ator, Robin Arryn está mais interessante nesta temporada. “Foi muito legal voltar, tive a chance de fazer uma performance mais dramática”, disse.

Com aparições rápidas, mas marcantes em “Game of Thrones”, Robin tem sido comparado ao rei Joffrey (Jack Gleeson), um dos personagens mais detestados da série. “Acho que o Robin já é odiado. Até eu o odeio às vezes”, brincou. “O Joffrey é sádico, faz as coisas com maldade, mas o Robin só é louquinho, sem noção. Como ele nunca foi machucado, não percebe que pode machucar os outros. Tudo para ele é um brinquedo. No fundo, ele só é chatinho”, afirmou.

Orientado pelos pais, Lino não assiste aos episódios de “Game of Thrones” nem lê os livros em que a série é inspirada. Tudo o que ele sabe sobre a história vem dos roteiros – ele só recebe os capítulos em que seu personagem aparece – e das conversas com outras pessoas. Por esse motivo, o ator tem poucas informações sobre o destino de Robin, mas está ciente de que seu personagem – assim como todos na série – pode morrer a qualquer momento. “Sempre tem aquele risco. Ainda mais ele [Robin] que é um cara meio doentinho. Pode ser que passe mal e morra”, disse.

Apesar de temer o destino de Robin, Lino está empolgado com a possibilidade de morrer na série. “Até que seria interessante fazer uma cena de morte”, disse. Questionado sobre como gostaria que seu personagem morresse, o ator afirmou: “De alguma doença ou uma morte bem sangrenta”.

Em 2011, Lino teve a oportunidade de conhecer George R.R. Martin, criador da série literária “As Crônicas de Gelo e Fogo”, na qual “Game of Thrones” é baseada. “Ele foi super legal e me levou para conhecer o set onde fica o trono de ferro”. Sobre o objeto, Lino disse que quando iluminado, realmente parece ser de ferro, mas na realidade é de fibra de vidro.

Para Lino, o aspecto mais difícil de estar em “Game of Thrones” é dar entrevistas. “Fico muito ansioso”. O reconhecimento nas ruas não é grande, conta. “Às vezes as pessoas ficam olhando, mas talvez seja porque elas me achem estranho”. Já a pergunta que Lino mais ouve quando diz ser brasileiro não é sobre “Game of Thrones”, mas futebol. “Eu não sou muito informado [sobre futebol], mas torço para o Palmeiras”, conta. Sobre um eventual jogo entre Brasil e Inglaterra na Copa do Mundo, ele diz que irá torcer pelo Brasil.

“O Menino no Espelho”
Lino também está para estrear o filme nacional “O Menino no Espelho” em que ele interpreta dois personagens: Fernando e Odnanref. Filmado em 2012 e dirigido por Guilherme Fiúza, o filme é a adaptação do livro homônimo do escritor Fernando Sabino.

Para as filmagens, Lino morou dois meses no Brasil e teve que aprender a neutralizar o sotaque do interior paulista, já que Fernando é mineiro. O garoto só leu o livro “O Menino no Espelho” depois das gravações, mas se identificou com o personagem. “Quando li, lembrei muito da minha infância. Sou parecido com o Fernando nessa coisa de ser observador e curioso”. No longa, Fernando vê seu reflexo no espelho, Onanref, ganhar vida e tomar seu lugar  nas tarefas chatas da vida como, por exemplo, ficar de castigo.

O elenco do filme conta com Mateus Solano e Regiane Alves, que interpretam os pais de Fernando. Lino contou que não conhecia os atores, mas que aprendeu bastante com os colegas. “Eles me ensinaram a não levar tudo a tão a sério”.

Segundo Lino, as gravações foram divertidas e, por intermédio de Solano, ele conheceu a obra do comediante Chico Anysio. Por conta de uma rede de cabelo usada para mudar o penteado de Lino quando ele interpretava Odnanref, Solano o chamava de Alberto Roberto. “Eu não entendia nada porque não conhecia o Chico Anysio, aí a Regiane me deu de presente um DVD”, contou Lino.

“O Menino no Espelho” terá lançamento regional e estreará somente Belo Horizonte no dia 19 de junho.

Compartilhe

Sobre Marcos Monges

Fanático por comunicação, começou na área em sua primeira passagem pela iRadio em 2004, apresentando o programa "Mundo Estranho". Trabalhou também com jornalismo esportivo, e atualmente é narrador em eventos de telecatch (luta-livre). É atualmente membro da mesa diretora da iRadio.

FacebookVer outros posts de Marcos Monges

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Brasileiro de “Game of Thrones” diz que até ele odeia seu personagem
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário