Após fiasco de música sobre “revenge porn”, Max e Mariano somem da web

Publicado por iRadio em Musica

Publicado em 08 de abril, 2015 | Nenhum Comentário

O texto abaixo foi retirado em sua íntegra do site Cifra Club

O sertanejo universitário tem como cartilha, entre outros assuntos, a azaração e os relacionamentos sem pretensões mais sérias. Na semana passada, a dupla Max & Mariano lançou uma música que ultrapassa os limites da despretensão e esbarra na falta de bom senso.

Intitulada “Eu Vou Jogar na Internet”, a faixa faz apologia ao “revenge porn”, expressão em inglês que define o ato de publicar imagens íntimas como forma de vingança. “Eu vou jogar na internet/ Nem que você me processe/ Eu quero ver a sua cara quando alguém te mostrar/ Quero ver você dizer que não me conhece”, cantam os goianos.

A rejeição à faixa ganhou espaço nas redes sociais e forçou à retirada do material do Youtube. Além do clipe deletado, a dupla Max & Mariano também excluiu todas as redes sociais e até mesmo o site oficial.

Senador repudia letra da música

O teor da letra da música reverberou até no Senado. Via redes sociais, o Senador Romário Faria (PSB / RJ) publicou uma nota de repúdio à letra da música “Eu vou jogar na internet”. Leia a íntegra da publicação do político:

“Assunto muito sério, galera!

Recebi a música de dupla sertaneja que me deixou indignado. A letra narra uma história muito comum, infelizmente, mas que é crime: a pornografia de vingança. Inconformado com algumas atitudes de uma garota, um cara ameaça se vingar publicando na internet uma cena de sexo dos dois. O clipe do vídeo tem milhares de visualizações nas redes sociais da dupla.

O refrão da música diz: “Eu vou jogar na internet. Nem que você me processe. Eu quero ver a sua cara quando alguém te mostrar. Quero ver você dizer que não me conhece”. E como se não bastasse, o vídeo ensina a fazer uma gravação escondido, em uma espécie de emboscada para a vítima.

Isso é apologia ao crime. Hoje esses atos covardes são enquadrados em difamação e injúria, que têm pena relativamente branda. Por isso apresentei um projeto de lei (PLS 63/2015) que tipifica como crime o ato de divulgar fotos e vídeos íntimos sem a autorização da vítima. O acusado poderá pegar pena de até três anos de detenção, além de ser obrigado a indenizar a vítima por todas as despesas decorrentes de mudança de domicílio, de instituição de ensino, tratamentos médicos e psicológicos e perda de emprego.

Isso não é brincadeira. As consequências para as vítimas são gravíssimas. A integridade física, moral e psicológica das vítimas são abaladas depois de terem a vida íntima exposta desta forma.

Não podemos ficar calados diante de crimes como esses!
Denunciem o vídeo!

Descrição da Imagem ‪#‎PraCegoVer‬: Imagem borrada do print do clipe, com um casal se beijando. Em cima, há a frase ‘Denuncie! Música sertaneja faz apologia à pornografia de vingança’”.

A dupla ainda não comentou o assunto publicamente.

Compartilhe

Sobre iRadio

O som da sua vida! Uma webrádio online 24 horas por dia, desde 2003! Programação jovem e variada, com o melhor da música dos últimos 10 anos.

Ver outros posts de iRadio

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Após fiasco de música sobre “revenge porn”, Max e Mariano somem da web
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário