Índios são bloqueados do Facebook por usar seus nomes indígenas

Publicado por iRadio em Web e tecnologia

Publicado em 12 de fevereiro, 2015 | Nenhum Comentário

O texto abaixo foi retirado em sua íntegra do site INFO

O Facebook bloqueou os perfis de índios americanos na rede social acusando-os de utilizar nomes falsos.

Segundo o jornal The Independent, usuários de tribos indígenas têm recebido mensagens pedindo para que mudem seus nomes para outros que não “violam as normas da empresa”. A política  de “nome verdadeiro” do Facebook diz: “Exigimos que as pessoas forneçam o nome que usam na vida real; dessa forma, você sempre sabe com quem está se conectando”.

Um exemplo foi que a empresa mudou o nome da conta de Oglala Lakota Lance Brown Eyes para “Lance Brown” após o recebimento de seus documentos de identificação. Ele só teve permissão para usar seu nome de batismo novamente depois de ameaçar processar o Facebook, que lhe emitiu um pedido de desculpas.

“Eles não tiveram nenhum problema em mudar meu nome para o de um homem branco, mas perseguiram a mim e outros, forçando-nos a provar nossa identidade enquanto outras pessoas mantinham os nomes delas. Nosso povo precisa saber que eles podem lutar de volta. Se mais pessoas reclamarem, eles vão mudar”, disse Brown Eyes ao site Last Real Indians.

Ainda de acordo com o The Independent, um porta-voz do Facebook disse: “Ao longo dos últimos meses, fizemos algumas melhorias significativas na implementação desta norma, inclusive melhorando a experiência global e expandindo as opções disponíveis para a verificação de um nome autêntico”.

Ele disse, ainda, que a empresa tem mais trabalho a fazer e as equipes continuarão priorizando essas melhorias para que todos possam ser eles mesmos no Facebook.

Compartilhe

Sobre iRadio

O som da sua vida! Uma webrádio online 24 horas por dia, desde 2003! Programação jovem e variada, com o melhor da música dos últimos 10 anos.

Ver outros posts de iRadio

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Índios são bloqueados do Facebook por usar seus nomes indígenas
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário